segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Discussões Desenhos: Por que eu gosto tanto de My Little Pony: Friendship is Magic?


Certo, eu sei que vocês tiveram direito a um post completo com dimensões muito parecidas com a de reviews normais (em torno de 23 mil caracteres).

Mas o post pareceu algo como "eu adoro e nada que vocês me falarem vai impedir isso".

Então, com isso, eu estreio essa nova seção do blog: discussões.

Vocês devem lembrar do post do Fallout New Vegas em que eu prometi ser o maior post do blog. Missão cumprida e fico feliz por isso, mas não somente por isso: eu fui muito elogiado por conhecidos (ou não) que afirmaram que o post era bom não apenas por ser grande, mas também por ter conteúdo e não apenas um "lenga-lenga" chato.

Eu considero o post de FNV como o post próximo da perfeição que pretendo alcançar: discute cada ponto, cada mínimo detalhe. É grande, mas ao mesmo tempo consegue ser objetivo e passar a mensagem que eu queria passar. Sem deixar aquela sensação de "hum, ainda falta alguma coisa".

Só tem um problema nisso tudo: nem todos querem ler posts gigamensos, por mais objetivos que estes sejam. Resolvi parte disso criando as "mini-análises", mas ainda sentia que não era a solução ideal. Mini-análises não servem para todos os tipos de análises. Como eu falaria de Fallout em uma mini-análise por exemplo? É muito pouco.

Junto com o problema de "muito pouco", tem também o problema de "muito muito", que são aqueles posts que acabaram sendo resumidos (mesmo que eu só perceba isto após terminá-los) para que caibam no "padrão" de tamanho de postagens (padrão que foi aumentando a cada post, começou em torno de 10 mil caracteres e agora beira entre 20 e 25 mil, mas isso é assunto pra outras ocasiões...), então... tá lá. Eu fiz a postagem, mas não tem jeito, ainda sinto aquele imenso "vazio".

Ajoelhem-se a mim, meros mortais.

Eu quero demonstrar a emoção de eu gostar (ou odiar, depende do que seja), mas ao mesmo tempo quero tratar aquilo com bons argumentos, de forma mais séria que o normal e que pessoas, que consideram uma boa leitura como um hobby, possam gostar. Não apenas elas, mas todas aquelas que buscam informações mais detalhadas sobre aquilo, que é o que procuram. O único problema é que alguns posts ficariam pelo menos com o dobro da extensão do FNV, já que, as vezes, nem mesmo 48 mil caracteres são o suficiente para falar emocionalmente e racionalmente de algo. Textos grandes não são atrativos para muitos e normalmente a pessoa quer saber apenas o "superficial", algo como um "empurrãozinho" para ver se vale a pena ou não.

Na maioria dos conteúdos que abordo, não há muito o que falar. Por exemplo, falei suficientemente bem de "Invasão do Mundo: Batalha de Las Vegas" e "Buried". Certamente não haverá razões para criar um post de discussão sobre tais filmes e isso por 2 razões: 1- o post já disse tudo que eu queria e 2- não há muito o que discutir sobre.

Os posts de "discussão" serão especiais para quem quer se informar mais sobre tal coisa e serão mais sérios do que o comum. Eles só sairão após eu ter feito o post principal de análise, aqueles mesmos em que vocês já estão acostumados a ler por aqui, e não serão obrigatórios. Possa ser que eu queira falar muito de algo, como possa ser que eu ache o que falei já mais do que o suficiente.

A primeira aparição de "Derpy Hooves". E pensar que tudo foi um erro de animação.

Mas enfim, you got the idea, right?

Neste post eu irei tratar justamente o que o título diz: por que eu gosto tanto de My Little Pony: Friendship is Magic? Por que ele é tão BOM para mim?

Não se sinta obrigado a ler caso simplesmente não goste do desenho e do meu novo vício, mas garanto que isso reforçaria (ou rebateria) seus argumentos.

Well, espero que gostem.

OK, vocês podem ler o review que fiz de MLP:FiM por esse link. Como já dito em muitas letras acima, eu fiz o review, tá lá postado e não desconsiderarei o mesmo, pelo contrário: sempre lembrarei dele e aprofundarei diversas coisas que ele disse. Caso não tenha uma ideia do que vem por aí, dedicar seu tempinho ao dar uma zoiada (se ainda não viu) seria legal.

Afinal, diabos, você começou a ler isso aqui, significa que ao menos está disposto.

Vou dividir isso em trechos, deve facilitar a sua leitura.

1- Afinal, como era o My Little Pony clássico?

Algo assim...

Bom, o MLP clássico foi lançado em 1984, três anos antes de eu pisar nesse mundo sombrio e malígno. Como no Brasil tudo chega com certo atraso, ele só foi estreiar aqui (e fazer certo sucesso de verdade), na mesma época que Ursinhos Carinhosos. Não lembro o ano ao certo, mas, se não me engano, foi logo após o meio da década de 90.

Não posso confirmar isso, mas pelo pouco que pesquisei, pude constatar que MLP foi lançado com o mesmo propósito do desenho da Barbie: vender bonecas.

Comente com seus amigos e pelo menos uns 5 deles tiveram bonecos ou tem algum parente ou outro amigo que teve. Vendia que nem água, talvez pelo simples fato de ser "fofinho" (há controvérsias, principalmente de minha parte).

Eu comentei no post de review que ele tinha diversos problemas, um dos que não comentei é justamente o que acabei de dizer: ele é um desenho feito pra vender bonecas. Óbvio que todos os desenhos hoje são feitos visando mais o lucro do que satisfação pessoal dos seus criadores, mas há alguns que exageram.

MLP infelizmente não escapa dessa sina e com isso acaba sendo um desenho genérico, sem graça e que "Ursinhos Carinhosos" conseguia bater com folga. Considere ainda que eu acho "Ursinhos Carinhosos" uma chatice tremenda.

Vamos detalhar agora os erros que MLP cometeu:

-Personalidades inexistentes ou pouco desenvolvidas.

"Pôneis? Não, obrigado."

Esse é um errinho bem comum cometido por MUITOS desenhos. Sabe aquele tipo de show que você acaba se apegando a uma personagem e TODOS se apegam a mesma personagem? A razão disso é bem simples: apenas um dos characters do desenho teve a honra de ter algo que goste, capacidade de opinião própria e jeito de agir. Todos os outros agiam como figurantes que apareciam demais.

Há ainda programas que conseguem fazer pior: todos que participam da história não tem absolutamente nada de destacável e você não tem preferência por nenhum deles. Igualdade nesse ponto talvez até pareça algo bom, mas é exatamente o inverso.

A preferência por personagens TEM que existir. Você gostar mais de alguém do que de outro, não significa exatamente que o "outro" é uma personagem mal desenvolvida, ela pode ser apenas menos interessante a você do que os demais. A partir do ponto que aparecem "amantes" deste "outro", você pode comprovar que tudo não passa de opinião.

O caso do MLP antigo é a segunda opção (igualdade). Você pode até dizer que "gostou dos pôneis", mas dificilmente vai dizer que gostou de um específico por alguma razão diferente de "ele é mais bonito" ou "eu gosto da cutie mark dele".

-Mundo não é tão "mágico" assim (apesar de perfeito), o que impede de vivenciar o "mundinho".

"Oh my God!"

Há uma expressão que gosto muito de usar (e peguei ao ouvir as casts do blog do Jovem Nerd) que tudo fica melhor quando você entra no "mundinho" que algo queira passar. Apesar do termo "mundinho", não serve apenas pra coisas infantis, mas para tudo em geral. É como jogar "Call of Duty: Black Ops", cair no time dos soviéticos e ter a mesma emoção que eles demonstram ter, ou assistir "Laranja Mecânica" e sentir horror não só pelo o que está acontecendo no filme em si como tremer só de imaginar o fato de viver naquele mundo. Não é necessário que sua fantasia e imaginação sejam de grandes tamanhos, o simples fato de torcer que alguém não morra já é o suficiente pra dizer que você está tendo alguma emoção acompanhando aquilo. Resumidamente falando, "entrar no mundinho" seria o mesmo que sentir algo além de indiferença em relação ao que o filme quer passar.

Quando estamos falando de um desenho colorido e entupido de magias, é necessário um trabalho um pouco mais esforçado para cativar as pessoas mais crescidas (crianças usam a sua imaginação e aceitam de uma forma melhor).

O problema é que MLP não só não cativa os mais crescidos como também não faz com os baixinhos.

Quando um desenho se passa numa terra chamada de "Dream Valley", tem pôneis unicórnios e pegasus no meio, além de todos falaram e mesmo assim você não consegue usar sua imaginação para sentir toda aquela mágica daquele mundo, mesmo criança, tem algo errado, muito errado.

Acho que com isso posso parar por aqui.

-Estilo de desenho não atrativo.

Por que isso não me parece fofinho?

Certo, eu sei que isso é mera opinião pessoal, mas... demônios, por que os pôneis tem que ser tão parecidos com pôneis reais?

Isso é um desenho, for the God's sake! Uma das razões de vermos desenhos é justamente porque todos que participam dele serem diferentes do real. Eu até entenderia se fosse um desenho adulto, mas é um desenho infantil! Colorir os pôneis com cores variadas e que não vemos com frequência NÃO é o suficiente.

Além do fato que os pôneis são GORDOS!

Certo que eu também sou gordo, mas porra, eu não sou um desenho e se eu fosse, seria para ser o comediado da história.

É, gordos existem em desenhos para virarem alívio cômico. Fato #37 de cartoons.

Então... bem, let's just keep going.

-Histórias desinteressantes e sem objetivo.

"Hum, indeed."

Imagine algum ser que seja responsável pelo roteiro de My Little Pony. Ele está lá, chateado por não ter nada pra fazer, até que seu chefe entra e fala:

"Precisamos de um roteiro para um novo capítulo de MLP"

Aí então o roteirista resolve pegar seu lápis e escrever algo qualquer em 1 ou 2 horas e entrega pro chefe, indiferente, dizendo: "aqui está".

O chefe nem lê o roteiro, pois não se importa se aquilo está ruim ou bom, apenas com o fato de que tem algo escrito pronto pra os animadores.

Pois é, é exatamente essa sensação que grande parte da maioria dos capítulos do MLP clássico passam.

Sabe aquela história que já deveria ter terminado há tempos? As razões podem ser muitas, como ter decaído, já começado ruim ou não serem mais adequadas para o que deveriam ser, mas mesmo assim não terminam?

Aliás, vou facilitar: lembram de Heroes? Lembram da primeira temporada? Certo, agora lembram das OUTRAS temporadas? Acho que deu pra entender.

Há capítulos bons sim, o problema é que quando estes são raros, temos mais um problema.

E mais problemas...

-Mensagens passadas de forma quase obrigatória

Estou misturando geração 1 com 2, 3 e 3,5. Don't care.

MLP, assim como qualquer cartoon feito para crianças, mostrava mensagens, de como elas devem se comportar e tal. Isso era comum na década de 80 e, apesar de ainda existir, é nítido que é bem menos frequente.

Ninguém mais se importa com mensagens de como as crianças devem se comportar. Venha dinheiro!

Aí provavelmente você se pergunte: "Pera aí, você considera o fato das mensagens ser um problema? Que tipo de pessoa você é?"

No, you didn't get it. O que eu quero dizer é que as mensagens, mesmo sendo passadas, eram bem genéricas.

Imagine uma situação em que você briga com sua namorada. A briga foi das feias, mas você não quer terminar com ela (e nem ela com você, senão teria feito isso no meio da briga). Buscando reconciliação, você conversa com ela, oferece seu cartão de crédito e diz que ela pode comprar o que bem quiser com ele.

Em outras palavras: você está passando a mensagem que quer as desculpas dela, mas não faz isso demonstrando o quanto você está sentido e sim COMPRANDO ELA! De certo que é a maneira mais fácil de se reconciliarem, mas não é nem de perto a ideal.

Pois é exatamente isso que é uma mensagem passada de forma forçada: a maneira mais fácil, talvez até funcione de certa forma, mas não é assim que deveria ser feito. É o velho "falar é fácil, mas fazer é dificil".

Ainda existe mais uma caralhada de problemas menores, mas vamos ficar por aqui. Acho que deu pra entender porque tanto repúdio meu pela versão antiga do MLP.

Não, não quero essa cama.

O ponto que quero chegar é que My Little Pony não tinha absolutamente nada demais. Certo, tinha tendências criativas. Mesmo numa época em que tudo que era animal falava, MLP não só tinha animais falantes, como mundo mágico, excesso de cores e outras coisas que deveria deixar o cartoon muito mais atrativo para as crianças (e até mesmo para os seus pais que admirariam a criatividade).

Mas não acertaram.

As bonecas venderam, tanto que até hoje vende, mas se existia aquela imagem que seria inevitável de "cartoon para meninas", tal imagem só fez ser ampliada ao decorrer dos anos. De certo que a cultura brasileira é bem ultrapassada em relação a diversos aspectos (coisas como "desenho de menina", "coisa de macho", "gringos são estúpidos" e por aí vai), mas, diabos, eles também não se ajudam.

Acho que é o suficiente que posso falar de MLP. Certamente você já entendeu como ele é.

Já com todas as informações, vamos ao ponto que interessa: o MLP:FiM.

2- Certo, entendi sua mensagem do MLP, então agora estou ainda mais confuso! Como a nova geração pode ser tão superior?

"Because it's 20% cooler."

Eu falei de grande parte de tais detalhes no review, porém vou relembrá-los e detalhá-los.

Lauren Faust, responsável pelo principal (direção, roteiro e produção) de Friendship is Magic, já afirmou ser uma fã do My Little Pony clássico, mas também admitiu diversas coisas que deixavam ele pouco atrativo para a atualidade e algumas delas eu falei mais acima. Ela afirmou também que aquilo poderia ser melhorado em diversos aspectos e mexeu em todos eles.

Para a nossa salvação, ela acabou vendo que não eram "algumas" coisas e sim MUITAS coisas que deveriam passar por uma reforma e essa reforma se tornou bem mais acentuada.

Basicamente o único vestígio do MLP antigo que sobrou foram as versões remasterizadas de pôneis conhecidos que estavam nas gerações passadas. De resto tudo foi alterado.

Glória a Deus por isso.

Adoro listas! Vamos listar:

-Protagonismo

Ouch

Muitos acham que é um erro que haja em alguma obra personagens que uns amam e uns detestam. Isto NÃO é um erro por uma razão bem simples: impede o "protagonismo". Eu gosto de utilizar esse termo para qualquer história que tenta supervalorizar o herói e transformar todo o resto em semi-figurantes. Quer um bom exemplo? Dragon Ball.

I know. Calma. Não se preocupe, eu também ADORO Dragon Ball. Fez parte da minha vida e é emocionante de ver até hoje. E já que você é fã, que tal brincarmos de ver quem destruiu todos os vilões?

-Pilaf: vencido por Goku macaco gigante e outras vezes teve sua bunda chutada pelo MESMO Goku.
-Red Ribbon:
*Blue: Tao Pai Pai, depois de ser esmurrado por Goku.
*Red: Morto por Black que estava desesperado ao ver Goku destruir toda a organização.
*Purple: Goku.
*Black: Goku.
*White: Goku.
*Tao Pai Pai: Goku.
-Piccolo Daimaoh: Goku, com um "Dragon Punch".
-Piccolo Jr: Goku, que consequentemente venceu o primeiro torneio de artes marciais da sua vida.
-Saiyajins:
*Raditz: Vencido por Piccolo, mas com GRANDE ajuda de Goku.
*Nappa: destruído por Vegeta, mas Goku o espancou antes como se não houvesse amanhã.
*Vegeta: Muitos participaram, mas sem Goku a Terra seria destruída.
-Freeza:
*Forças especiais Ginyu (Dodoria e Zarbon? Fuck that shit):
.Gurdo: Vegeta.
.Rikum: Todos tentaram, mas Goku venceu com um simples golpe. Vegeta finalizou covardeamente logo depois.
.Botter: Vegeta, mas Goku espancou antes.
.Yiz: Vegeta, após ficar com mais força e aproveitar da lei da vantagem.
.Ginyu: OK, ele praticamente se matou, mas por desespero após ver o supremo Ki de Goku.
*Freeza: Goku Super Saiyajin. O Mecha Freeza seria finalizado por Goku também se Trunks não se metesse no meio.
-Andróides:
*Andróide 19: Vegeta, após chegar na batalha atrasado e Goku ter a doença do coração.
*Andróide 20: Destruído pelo Androide 17 que reviveu após o desespero de ver que seria vencido pelos guerreiros Z.
*Andróide 17: Piccolo bem que tentou, mas Cell absorveu antes.
*Andróide 18: Absorvida por Cell também que a vomitou logo depois. Fez parte dos heróis no fim de tudo.
*Andróide 16: Cell destruiu quando já estava bonzinho.
*Cell: Gohan, com ajuda do além (literalmente) de Goku.
-Majin Buu:
*Kid Buu: após trocentas de dezenas de transformações, Kid Buu finalmente foi finalizado por Goku SSJ e uma super genki dama.

Não irei falar de Dragon Ball GT por respeito aos fãs.

Não sei se vocês perceberam, mas se houvesse uma prova perguntando quem venceu cada vilão de DBZ (ao menos os principais) e você respondesse "Goku" em TODAS as alternativas, sua nota seria superior a 80%.

Diabos, Akira. Não é necessário Goku vencer todo o mal que existe no universo para ele se tornar foda. Ser o homem mais forte do universo é mais do que o suficiente, po. Esse protagonismo de DB acabou tornando ele com apenas 1 personagem principal: Goku. Já foi Goku e Bulma, Goku e Kuririn, Goku e sei la mais quem... mas acabou apenas como um: Goku.

Respeitem o nosso salvador.

Não há um principal em "Friendship is Magic". De início parece que teremos que aguentar a Twilight Sparkle pelos próximos inumeráveis episódios, algo que seria um grande problema, pois Twilight não tem toda aquela personalidade para virar um "Goku" e mesmo que tivesse, olha o "protagonismo" aí de novo! Apesar de Twilight ser mesmo o centro das atenções no primeiro episódio, no seguinte já há um destaque maior a todas as outras pôneis. No fim das contas temos uma primeira temporada totalmente variável em questão de "destaques".

Até mesmo houve um episódio especial para Spike, provavelmente observado pela produção que ele estava se deslocando dos principais.

Não apenas há uma variação de episódios especiais para tal personagem, como ocorre um destaque duplo ou triplo, como por exemplo: episódio especial de Fluttershy e Rarity, Applejack e Rainbow Dash, Pinkie Pie e Rainbow Dash, de Twilight, Applejack e Rarity... e por aí vai. Não só esse "destaque múltiplo" é incomum nos cartoons, como na maioria dos eps há participação de todos ou quase todos realizando algo de útil e não apenas aparecendo pra dar um "oi", o que eu gosto de chamar como "aparecimento fútil".

Até mesmo no capítulo "Stare Master" (s01e17), Twilight não parecia ter utilidade alguma para ter aparecido, até que é a chave final para o desfecho do episódio. Isso é no mínimo valorizável.

Os "especiais" também são bastante variados, tornando o ato de cansar de um dos principais relativamente impossível, independente do quanto você não seja fã dele assim. MLP:FiM é uma das poucas histórias em que, na listagem da ordem de preferência, eu não acabo escrevendo com desprezo o último preferido ou os dois últimos.

Well done, Faust.

-Personalidades definidas e variáveis.

"Soon, little Spike... Soon..."

Exatamente o contrário do primeiro item da lista de erros do MLP clássico. Nada de pôneis genéricos com apenas mudança de cores. Faust fez questão de criar diversos tipos de pôneis em que um agradaria mais a uns que aos outros, sendo que esta regra vale para todos.

Temos Twilight Sparkle, a estudiosa e defensora da ciência (ciência que em Equestria seria algo como a magia), não acredita em superstições e demonstra grande capacidade de liderança. Spike, seu fiel assistente, mostrando o porque de ainda ser um bebê com atos mais infantis que os outros. Pinkie Pie, que não serve apenas para darmos risada o tempo todo, também é corajosa, adora festas e faz questão da alegria e amizade. Applejack, que não é apenas uma simples cowgirl, mas também é honesta e ajuda seus amigos quando necessário (mesmo que não admita quando precisa da ajuda). Fluttershy, que mesmo introvertida, sem muita força e tímida, é considerada por muitos a predileta (por mim, inclusive) pela sua forma de agir, falar e utilizar como qualidade suas características quando for necessário. Rainbow Dash, que não só age como defensora dos "oprimidos" (ganha muitos pontos comigo ao deixar Fluttershy de fora de uma pegadinha, em que todos já foram pegos e ao defendê-la num flashback que mostra a infância dos dois), como também adora desafios e vencê-los, ainda demonstra ser leal com seus amigos quando necessário. Rarity, que, apesar de falar e agir como uma diva (característica não muito agradável para mim), mostrou ser generosa quando deve ser necessário, seu vasto vocabulário ajuda muito as crianças a aprenderem novas palavras e não age como uma patricinha mimada e sim como uma mulher (ou pônei fêmea) independente e dona do seu próprio negócio de roupas.

Antigamente era algo como Fulana, bla bla bla magia, bla bla bla unicornio, Sicrana, bla bla bla pegasus, bla bla bla voa pelos céus... e por aí vai.

Essa nova variação de personalidades causa uma coisinha que eu considero como essencial: haverá o pônei que você mais gosta, assim como haverá o que você menos gosta. Até aí tudo bem, já que há muitos desenhos que conseguem realizar tal "façanha", mas normalmente a personagem predileta é quase que unânime, seja porque as outras são sem graças ou seja porque esta é bem mais desenvolvida do que as outras (que não chegam a ser ruins, mas apenas normais).

Em MLP:FiM, por ter tal personalidade variada e desenvolvida quase que igualmente para todos os principais, o que acabou acontecendo é que há fãs de todos eles. Pude comprovar isso ao navegar em fóruns que falavam sobre a nova geração e me esbarrar com fãs de Twilight Sparkle e Rarity por exemplo. Não só isso como eles demonstravam uma boa capacidade de argumentação para gostar delas e não aquele velho "HURR DURR RARITY". Convenhamos que é digno de admiração que alguém não passe a gostar de alguma personagem apenas porque ativou seu "Hipster Mode".

De bonus, ainda contamos com o fato de que nenhuma das pôneis é insuportável ao ponto de você observar que aquele episódio será um especial sobre ela e ficar "Meu Deus, terei que aguentar um episódio sobre a Fulana?". Tenho que admitir que ri muito em "A Dog and a Pony Show" (s01e19), um episódio especial de Rarity e Spike. Não apenas ri como ri com RARITY e mesmo assim ela consegue ser minha menos favorita. A prova que a "concorrência" é grande e dificil.

-Histórias que podem até não parecer, mas são interessantes. As que já nascem como interessantes são ainda melhores.

"Han, Twilight, tem um sapo na sua cara."
"Você deveria se preocupar em estar usando esse chapéu"

Também o inverso de uma das coisas faladas como desvantagens em MLP. Não é a toa que eu falei que Lauren Faust tentou melhorar tudo o que classificou como defeitos.

Essa seção eu tenho que me basear em exemplos, então vamos lá:

-"Ticket Master" (s01e03) = Roteiro bobinho, que prometia não muito além do que já vimos em diversos desenhos. Basicamente conta que Twilight ganhou convites para o Grand Galloping Gala, um evento de luxo realizado em Canterlot (capital e onde Princesa Celestia vive), só que ela tem 5 amigos (6 contando com Spike) e recebeu apenas 2 convites. Como todas as pôneis estão interessadas em ir, elas demonstram ser... digamos... mais "amistosas" que o normal para que sejam as escolhidas. Parece bem bestinha, não é? Bem, tire suas próprias conclusões.
-"Feeling Pinkie Keen" (s01e15) = Nesse caso o roteiro é simples: conta somente sobre atos involuntários de Pinkie Pie que prevêm coisas. Twilight, por ser apoiadora da ciência, não acredita nisso, mas acaba se perguntando e procurando uma razão científica quando tudo previsto acaba acontecendo. Além de por si só ser um ótimo episódio por ter Pinkie Pie como a principal, ainda conta com vários momentos engraçados.

Esses dois são exemplos de episódios bobinhos, agora vamos tratar dos que já nasceram com uma temática um pouco mais complexa:

-"Party of One" (s01e25) = Pinkie Pie faz a festa de aniversário de 1 ano de Gummy (seu crocodilo de estimação) e, por dica da própria Twilight ("We should do this again soon") acaba convidando todas para o Gummy's after-birthday party, um dia depois, mas todas dão desculpas esfarrapadas para não ir. Após espionar e descobrir que as poneis estavam lhe evitando por alguma razão, ela "tortura" Spike procurando respostas. Apos o desenho dar um show de "Você vê aquilo que quer ver", o cabelo dela murcha (explicado no capítulo 23) e Pinkie entra num estágio depressivo com seus amigos imaginários. O Ep parecia ser interessante, mas a abordagem madura do momento de solidão de Pinkie Pie o transformou "apenas" no meu segundo episódio predileto.
-"The Cutie Mark Chronicles" (s01e23) = Só o fato de nascer como um episódio que prometia contar a infância dos pôneis principais, foi um dos mais esperados. Além de grandes e esperadas revelações pelos fãs, temos cenas até mesmo emocionantes, como a de Rainbow Dash protegendo a tímida e envergonhada Fluttershy do bully que esta sofria por não saber voar direito. Está no meu top 3 de favoritos por diversas razões, entre elas a boa mensagem que é passada.

Um ótimo exemplo de "coisas que não parecem interessantes" é o próprio desenho em si. É dificil você ver imagens sobre ele que passam uma mensagem diferente de "infantil", "sem graça" e "interessante para adultos", mas tratarei disso um pouco mais adiante.

-Um desenho não precisa ser somente infantil ou somente adulto.

Spike precisa malhar as pernas.

Um dos objetivos de Lauren Faust era transformar um cartoon que os pais não conseguiam assistir sem soltar um "blergh" em algo atrativo para eles, pois ela acreditava que filhos gostam de conversar com seus pais sobre o que gostam, mas tal assunto se tornava desinteressante para um dos lados rapidamente, pois não existia coisas em comum. Bom, convenhamos que este é um padrão válido para qualquer idade, mas muitos pais acreditam que seus filhos só querem brincar e são infantis demais para se conversar. Quando começam a tentar puxar assunto, eles estarão na pior idade possível (pré-adolescência e adolescência) em que considerarão ouvir seus pais tão prazeiroso quanto conversar com um recém-nascido.

Como um assunto só se torna interessante quando os dois lados conhecem o suficiente para isso, existe a necessidade de conhecimento, e como um pai vai saber sobre MLP? Assistindo, oras, mas não só apenas assistindo como também assistindo E gostando do que estava vendo. É um enorme desafio tornar algo colorido, com características totalmente infantis e sobre PÔNEIS como alguma coisa atrativa para "gente grande".

Lauren Faust- "Challenge Accepted".

"You gotta shareeee... you gotta careee... that's the right thing to do!"

And here we go!

Basicamente, além de acertar nos pontos já comentados, é visível que o desenho utiliza todo tipo de humor (exceto o negro, claro) e variando. Em algumas horas, há piadas bem levinhas, que só causam no máximo um sorriso de boca para os "grandinhos", além das velhas piadas de queda (ver alguém caindo sempre será engraçado), mas também terá aquelas piadas para os mais crescidos entenderem, como trocadilhos, termos infantilizados em ocasiões que... bem, não combinam, ou simplesmente que não combinam tanto com tal personagem, ou termos variados que uma criança verá como algo comum. Existe alguns tipos de piadas também que são até sutis, mas que causam diversas risadas, como Rarity cuspindo o refresco na cara de Pinkie Pie depois de ver que Gummy está mergulhado no mesmo e Pinkie Pie reagir com indiferença (cap. 25) ou quando Fluttershy fica com a voz masculina por conta de uma suposta maldição e Spike a chama de Flutterguy (cap. 9), enfim, acho que deu pra entender que Faust acertou e teremos uma obra divertida para todas as idades.

Well done, Faust².

-"Friendship is Magic" não está lá a toa.

Droga, Faust. Fluttershy já não era cute o suficiente?

Muitos desenhos dão subtítulos, digamos, mágicos. Algo feito como estratégia para que conquistem mais espectadores. MLP:FiM conta com o "Friendship is Magic" como subtítulo, mas não demonstra isso apenas no nome.

É revelado no fim do capítulo 2 que a estadia de Twilight em Ponyville era apenas temporária, porém ao ficar triste (oooohhh) depois de derrotarem Nightmare Moon e liberarem a Princesa Luna (que nunca mais apareceu em momento algum do desenho, mas está confirmada para a temporada 2), Princesa Celestia assina um contrato (ou sei lá como poderia chamar aquilo) que declara que Twilight Sparkle viverá em Ponyville com a intenção de buscar as razões de uma amizade real.

A nova geração nos dá um show de lição de moral. Ainda há mensagens obrigatórias passadas no fim de cada capítulo, mas elas são demonstradas meio que "arrastadas", comprovando que o principal já foi passado pelo capítulo em si. Já diz o velho ditado: uma imagem vale mais do que mil palavras.

É um fato para quem já conviveu com crianças pequenas (como eu convivo hoje): elas não seguem com mais seriedade o que falam, mas sim o que vêem fazer. Se você só faz coisas boas, a criança verá e aprenderá a fazer somente coisas boas, assim como se você faz coisas ruins, a tendência é que elas façam a mesma coisa. Uma criança vê no seu responsável uma imagem do que ela quer ser, mesmo que apenas subconscientemente.

Querendo ou não, desenhos não servem apenas de entretenimento, eles também existem para educar. Desenhos eram apenas entretenimento na época de Pica-pau e Tom e Jerry (que são ótimos, porém vai ver o que as crianças aprendem assistindo), os tempos mudaram. Agora temos entretenimento de sobra ao nosso dispor pela internet e estamos mais seletivos, por isso a necessidade da adaptação a nova geração. MLP:FiM cumpriu bem todas estas características.

Congratulations! Your Twilight Sparkle evolved into a Rapidash!

Com isso deu para entender porque, diferente do MLP clássico, a nova geração foi tão agradável não só para mim como para todos os bronies que a responsável pela storyboard (basicamente uma coletânea de imagens que indicam como será o desenho) de "Meninas Superpoderosas" e "A Mansão Foster para Amigos Imaginários" (que são ótimos cartoons por sinal) foi responsável por fazer.

O melhor de todas essas características, é que há muito tempo eu não demonstrava algo além de "bonzinho" para cartoons. Meus desenhos prediletos estavam começando a ficar velhos e eu achando que estava ficando velho junto com eles. MLP:FiM provou que os desenhos não estão condenados "forevuuuurrr" ainda. Ainda é pouco para que saibamos se nossos filhos terão uma boa geração pela frente, mas... ainda restam esperanças.

Hope, people!

3- Curiosidades inúteis: qual é sua lista de preferência de capítulos?

"Hum... It was pretty rude."

OK, ordenarei em posições e com as notas dos mesmos ao lado.

Adoro rankings!

1º "The Best Night Ever" - Episódio 26 - 10/10
2º "Party of One" - Episódio 25 - 10/10
3º "The Cutie Mark Chronicles" - Episódio 23 - 10/10
4º "Bridle Gossip" - Episódio 9 - 9,5/10
5º "Green Isn't Your Color" - Episódio 20 - 9/10
6º "Dragonshy" - Episódio 7 - 9/10
7º "Swarm of the Century" - Episódio 10 - 9/10
8º "Winter Wrap Up" - Episódio 11 - 8,5/10
9º "A Bird in the Hoof" - Episódio 22 - 8,5/10
10º "Sonic Rainboom" - Episódio 16 - 8,5/10
11º "Over a Barrel" - Episódio 21 - 8,5/10
12º "Stare Master" - Episódio 17 - 8/10
13º "Feeling Pinkie Keen" - Episódio 15 - 8/10
14º "A Dog and a Pony Show" - Episódio 19 - 8/10
15º "Boast Busters" - Episódio 6 - 8/10
16º "Fall Weather Friends" - Episódio 13 - 8/10
17º "Suited for Success" - Episódio 14 - 8/10
18º "The Show Stoppers" - Episódio 18 - 8/10
19º "Griffon the Brush-off" - Episódio 5 - 8/10
20º "Look Before You Sleep" - Episódio 8 - 7,5/10
21º "The Ticket Master" - Episódio 3 - 7,5/10
22º "Applebuck Season" - Episódio 4 - 7,5/10
23º "Friendship is Magic: Part 2 (ou "The Elements of Harmony")" - Episódio 2 - 7/10
24º "Friendship is Magic: Part 1" - Episódio 1 - 7/10
25º "Owl's Well That Ends" - Episódio 24 - 7/10
26º "Call of the Cutie" - Episódio 12 - 6/10

4- Entendi agora porque todo esse "amor" pelo desenho, mas se isso é verdade, por que as pessoas tanto rejeitam a ver?

Run... run and don't look back.

As razões são várias.

Há o problema universal, que é o propósito original do desenho: ele foi feito para meninas pequenas, ou ao menos é isso o que costumam dizer. Coisas para "meninas pequenas" se tornam "gays" para os meninos e "gays" e "infantis" para homens. Em todo lugar isso acontece, não tem jeito, porém muitos americanos acabaram se rendendo ao desenho de qualidade que é o MLP:FiM.

No Brasil a situação já é um pouco mais complicada. Aqui há a necessidade de "ser macho", mesmo que a suposta "macheza" seja diretamente ligada com a sua opção sexual e não com o que você assista ou faça. Uma vez vi um comentário de um americano que falava justamente disso: comentavam que era gay vestir roupa de mulheres e ele disse: "Men who wear women clothes is not gay, just creepy" (homens que vestem roupas femininas não são gays, apenas assustadores) e concordo plenamente. A opção sexual do indíviduo tá ligada diretamente ao fato se ele gosta de ter relações com pessoas do mesmo sexo ou de sexo oposto e não pelo que ele faz ou deixa de fazer. Nesse país a situação é ainda pior, pois é baseada em: seja igual a todo mundo e você é um ser sociável, fora isso, você é estranho e não deveria viver em sociedade. Muitas pessoas dizem que isso é ridículo e "eu quero que se foda essa porra de sociedade", mas na prática agem de forma totalmente diferente. Essa é uma das maiores razões de eu admirar bronies brasileiros.

You made filly Pinkie Pie sad.

Há também o "modo Hipster" que muitas pessoas tem. Eu até já falei essa palavra antes, mas vou explicá-la agora para quem não sabe: Hipster é toda aquela pessoa que detesta tudo que é considerado "modinha". Algumas são tão radicais que são super fãs (ou ao menos demonstram ser) de alguma coisa, mas quando esta coisa passa a ser razoavelmente conhecida, ela passa a não gostar mais, dizendo que "perdeu a graça por virar cult". O próprio ato de ser Hipster é uma imensa contradição, pois isto TAMBÉM é uma modinha. Hipsters arianos são tão reais quanto o coelhinho da páscoa, mas muitas pessoas tem um "modo hipster" que adoram utilizar quando não estão com vontade de experimentar alguma coisa. Não são poucos os comentários que você pode achar na net de pessoas que já começaram a detestar MLP:FiM sem sequer assistir, dizendo que isto não é nada mais que o atual "fandom" da net e logo vai passar, assim como muitas coisas que já perderam a graça.

Existe também os haters. Sabe aquele tipo de pessoa que adora detestar (sim, adora detestar) alguma coisa? Aquele amigo que é do contra? Aquele que diz que um filme que todos gostam é ruim? Então, esse é o hater. Hater é uma versão alternativa do Hipster e neste caso me refiro aos "Haters de Bronies". Eles não detestam o desenho em si, mas sim os bronies. O fato da existência dos bronies é algo doloroso pra eles, seja lá quais forem as razões responsáveis para isso. O simples ato de falar "Vamos compartilhar a alegria e a amizade", acaba revoltando aos mesmos sem nenhuma razão específica. Bom... ao menos não uma razão que eu consiga entender.

Existem, por fim, os que descobriram a obra, ficaram curiosos para assistir e o fizeram. Até tentaram assistir com a cabeça limpa, tentando ignorar o fato de ser "diferente", finalizaram de 1 a 3 capítulos (ou até mesmo assistiram até o final) e mesmo assim não gostaram. Simplesmente acharam comum demais ou não os atraía por qualquer razão. Esse grupo é minoria e composto por um número facilmente contável número de pessoas. Assim como os bronies, fazem parte dos que eu admiro, pois experimentaram e tiveram personalidade pra dizer que não gostam e não simples preconceito ou "hatismo".

Pois é, acho que não esqueci de ninguém.

5- Você falou tão bem da obra, praticamente não destacando nenhuma desvantagem, então porque ela levou 9? Você é mais um daqueles que, mesmo vendo que algo é perfeito, não consegue dar 10?

"FOREVUUURRRRRRRRR"

Não, não sou um daqueles chatinhos que não gostam de dar 10. Na verdade a razão de MLP:FiM não receber 10 foi uma só: ele só tem uma temporada.

Diversas obras acertaram em 1 temporada. Uma delas eu citei logo no início: Heroes. É fácil de organizar alguma história para ela se tornar uma temporada de 25 ou menos episódios, o problema começa a partir da segunda temporada, em que o show já alcançou a "famosura" necessária e veremos se os autores terão personalidade de finalizar como quando planejaram enquanto estavam escrevendo ou se vão alongar até não dar mais.

No caso de Lauren Faust, ela esteve em 2 obras que tiveram exatamente o número de 79 capítulos e 6 temporadas: "Meninas Super poderosas" e "Mansão Foster para Amigos Imaginários". Apesar de parecer uma coincidência, mostra um planejamento, não só isso como aposto que você nunca ouviu ninguém dizer que esses dois desenhos eram bons e se tornaram ruins, não é mesmo? Isso mostra personalidade dos seus criadores, que preferem partir para outra ideia ao invés de continuar eternamente o que não deve ser feito.

Veremos o decorrer de "Friendship is Magic". Continuando bom e finalizado quando necessário, terá meu 10, junto com o outro único seriado que eu classifico assim: South Park. Apesar de ainda não finalizado, SP merece 10 pela façanha de passar 15 temporadas se adaptando SEM ficar ruim. Simplesmente incrível.

6- Acho que não há mais perguntas... quer dizer, há uma: por que um amante de MLP:FiM se classifica como um Brony?

COME OUT, BRONIES!!!

Brony é na verdade uma mistura de "brother" (irmão) com "pony" (pônei. duh). Bronies é o plural de "brony", seguindo a velha regrinha da língua inglesa de plural de palavras que terminam com "y" virarem "ies".

Há também um outro termo utilizado que se chama "Bro-hoof" basicamente é como se fosse um "High five" de bronies. O "Bro" vem dos "bronies" e o "hoof" significa "pata" ou "casco". Traduzido seria algo como "Patada dos bronies" ou "Coice dos bronies", algo como "bate aqui, brony!".

Ahh, internet. Veja só o que você criou... repito: you are so random!

Mwahahahaha! Like a sir!

Mas... é isso.

Mesmo isto ficando gigante, eu gostei do que fiz nesse post, pelo simples fato que considero falar sério mais fácil do que ser divertido. Ainda há a vantagem de que os posts tragam um vasto conteúdo para quem gosta de buscar informações sobre.

Mas isso é apenas minha misera opinião. Vocês que me dizem o que realmente ficou!

Darei uma pausa de MLP:FiM por agora. Não há confirmações de quando começará a segunda temporada, tudo que se sabe é que ainda este ano.

Bem... eu pretendo uma fanfic, mas isso é assunto para outro momento.

See you later, alligator!

o/

36 comentários:

Prosinecki disse...

Vou resumir tudo isso ai e dizer porque eu acho essa porra desse desenho legalzinho: Pinkie Pie you're soooooo random

Gabriel disse...

Well, que post grandeee...
E como eu ainda não vi MLP:FiM eu não posso falar se gosto ou não...
E finalmente ce voltou xDD
Parece que o "Planejamento de posts" foi pro saco...
Or not?
***
Cara, ce ja vio o filme 127 Horas?
É bom?

Igor PhOeNiX_H disse...

Veja, Gabriel e tire sua própria opinião xD

Bom, eu vou tentar fazer 1 post por semana, mas como a facul tem 8 materias esse semestre, não garanto nada. Tentarei ao menos não sumir por meses.

Ainda não vi 127 horas, mas meu primo viu (o nevabowdown) e disse que gostou muito. To pendente pra ver.

Mgs disse...

Eu adoro MLP: FiM, o seu post (e o outro) estão ótimos! Muito bem expressado, nada cansativo, e a gramática também está ótima.

Brohoof pra você, brony!

Anônimo disse...

Desenho eh estranhamente agradavel. Sera que tem uma teoria de Freud explicaria isso? :. Assisti so o primeiro episodio ate agora, mas a fluttershy e o dragaozin' sao os meus favoritos by far! E coincidentemente se dao muito bem. So gostaria que esse fosse um desenho de crianca sem medo de introduzir novos personagens e tirar velhos e(ou) criar uma historia com seguimento , mas tlvz seja pedir demais. Mas tb nao sei como eh pq nao vi, mas vamo ve!

Otimo review Igor, continue firme e forte, campeao!
FFFUUuuuiiii! Badass Moddafucking bronnies forever! o/

Pedido: Faca um review sobre Howard Stern! Hes my (new) hero.

Anônimo disse...

excelente review! aposto que a lauren faust se sentiria orgulhosa se o visse... você explicou sua opinião muito bem, citando os pontos que o agradavam e os que o desagradavam de forma concisa e clara... continue com o bom trabalho!

Gabriel disse...

"Update"
Eu vi o 127 Hours e É MUITO BOM uaehuae
Eu achei que ia ser chato por causa de se passar em um lugar só(Tipo Buried), mas nem é não...
Enfim, vou parar por aqui porque é um filme muito bom e eu quero não estragar a surpresa de ninguém, mas recomendo E MUITO.
E ainda não vi MLP:FiM, ta na lista xD

Anônimo disse...

Só um comentário: você escreveu em uma das fotos "a primeira aparição de Derpy Hooves"... Na verdade, a primeira foi no primeiro episódio.

Anônimo disse...

MLP FIM no mclanche feliz http://www.mcdonalds.com.br/maes/

Bruno Müller disse...

Cara, eu nunca sentei p ver esse desenho, mas já vi várias partes dele e gostei bastante. E agora com essa sua descrição me deu mais vontade de ver ainda! Belo post.

Visita meu blog quando puder,k abraçoss: http://prunosland.blogspot.com/

Derpy Hooves disse...

Parei de ler por você enrolar imensamente no começo..=|

Igor PhOeNiX_H disse...

Hum, você deve ser novo por aqui, Derpy Hooves. Minha especialização é enrolação =x

Thief D.Saara disse...

qual é seu twitter

Alcides disse...

Devo dizer que inicialmente eu era um "hater" desta serie, exatamente pelo contraste com a serie original. E tambem uma vez que dei uma chance e assisti ao primeiro capitulo fiquei impressionado com a qualidade.

Devo dizer que adorei o jeito que você colocou não só sua opinião, mas tambem a asqualidades da serie.

Nicely done!

∂ιєgσ ƒєяяєιяα disse...

Eu era uma daquelas pessoas que se vissem propagandas de pôneis na TV falava: hmm... grande coisa...
Mas foi num certo dia que uma amiga minha fez uma sign de forum pra mim, utilizando a Rainbow Dash fazendo o "Salute", a primeiro momento gostei do fato do desenho ter "olhos grandes"(não por parecer com Meninas Superpoderosas, mas por me lembrar de animes, sim ANIMES, que sou muito fã). Foi então que eu disse aquela famosa frase de que muitos vão se lembrar: Hmm... sei lá, deixa eu ver como é, só por curiosidade... Assisti, aprovei e dei altas risadas com as histórias e os personagens, vi que aquilo não era como os antigos MLP ou aquelas bonecas de pôneis que eram coisa de "menininhas", mas sim que de certa forma me trazia a infância e não me tirava do presente. Algo bom e divertido porém não infantil e desinteressante.

∂ιєgσ ƒєяяєιяα disse...

E foi então que Rainbow Dash virou uma das minhas personagens favoritas(é "uma das minhas", por que todas as outras também estão na mesma posição, #pqp!).

Provavelmente eu levaria meio século para listar as mais favoritas e menos favoritas! kkk'

Anônimo disse...

Alguém aqui está jogando muito team fortress 2 rsrsrsrs

Anônimo disse...

É isso que seu pai deve achar disso:

http://www.mastermarf.com/2011/02/son-i-am-disappoint.html

Anônimo disse...

Ola, er... Não sei muito o que dizer nesse blog pq sou como a Fluttershy, timida... e estou usando a norma padrão na escrita prque minha mãe me barrou na hora de posta esse comentario... So queria te dizer...

AMEI SEU BLOG!!!!! Fala mts coisas sobre o desenho! E muito...muito... como dizer... "explicativo" sobre o desenho! ... (minha mãe tambem barrou os emoticons, droga...Bjs, er... Beijos! Tchau!

Dalila disse...

Amei essa matéria! tenho 14 anos e sou uma pegasister, amei sua matéria não só por que amo MLP Fim, mas porquê você descreveu exatamente tudo o que as pessoas acham sobre a série antes de conhecer, isso é tipico dos brasileiros... atualmente eu fico meio que obrigando as pessoas a assistir, pois é exatamente como você disse, eu gosto muito de conversar sobre essas coisas... desenhos, filmes.... mas o problema é que se eu for tentar conversar sobre isso com minhas amigas de escola, que como tipicas adolescentes só pensam em namorar "ficar" com os meninos, shows, etc
O minimo que vão fazer é me chamar de bestona e infantil por gostar de "pôneis malditos" como elas falam...(me dá tanto ódio desse comercial que mancha a imagem de MLP ainda mais, como se as pessoas já não tivessem preconceito o bastante)e eu fico triste pois sei pela personalidade delas que se elas conhecessem as histórias dos episódios elas iam gostar muito, e quem é fã e sabe como o desenho é bom, sabe o quanto outras pessoas ficariam felizes igualmente se tivessem a oportunidade de conhecer, pois quando você gosta muito de uma coisa, você fica tentando fazer com que outras pessoas vejam pois sabe que elas iram gostar também... mas como sempre, você acaba abatido pela ignorância e preconceito humano.
Minha mãe já tá virando fã também de MLP Fim, e é tão prazeroso quando você vê alguém que você ama muito gostando e comentando com você sobre algo que você gosta.
Acho que para que esse desenho se torne um clássico mundial ,tal como o pica-pau, (rimou XD) só é preciso que as pessoas percam um pouco o preconceito e o orgulho e admitam que um desenho sobre Pôneis pode sim ser tão épico quanto um "Avatar".

É sério gente, se você assistir mais de 5 episódios você VICIA #FATO XD
(comentário grande não? rsrs)

bye bye Everypony! ^_^

Anônimo disse...

Ah, oi! ;-;#
Bem, sou uma Pegasister e eu vi que você é moderador do fórum Sonic Rainboom e esse foi o único local em que consegui me comunicar com algum dos administradores de lá.
Quero muito me registrar no fórum, mas, infelizmente, está tendo um problema do MyBB sempre que eu tento.
Seria muito gentil da sua parte se alertasse aos outros Adm's e consertasse isso.
Sou desenhista e sei que frequentaria assiduamente o fórum. :3
Eternamente grata. ^-^#

Igor PhOeNiX_H disse...

De fato, último anônimo (ou no caso anônima pelo "grata"). A parte de registros realmente está bugada, mas ainda tem gente que consegue se registrar. Como houve um problema hoje no servidor, pode ser por conta disso, então peço que tente novamente amanhã.

De qualquer forma alertarei aos adms.

Abraços!

Anônimo disse...

Gratificada! E gostei muito do seu blog. ^-^

Anônimo disse...

Com licença, o fórum Sonic Rainboom acabou de cair ou foi só aqui? x_x Se foi o servidor geral, quando ele volta? e o que aconteceu? ;___;

Igor PhOeNiX_H disse...

Sim, o servidor está migrando e tal. Ainda falta alguns detalhes para terminar.

Não sabemos quando volta, mas presumo que não demore muito.

Inclusive vi que conseguiu se registrar lá. Seja bem-vinda! :B

Abraços.

Anônimo disse...

Ah, obrigada. *-*#

vinicius disse...

Um ano sem novas postagens... É uma pena. :/

Anônimo disse...

yo! jogue e fala um post sobre o The Elder Scrolls: Arena, e o The Elder Scrolls: Daggerfall. NOW!

Igor PhOeNiX_H disse...

Vinícius: eu pretendo voltar a postar em breve. To apenas organizando meu tempo para isso. Não se preocupe que "I'll be back" aeuheuaae.

Último anônimo: yo! Eu até gosto de TES, mas Arena e Daggerfall me quebra xD. São os TES mais complexos, sendo que eu nem sou tão fã de RPG "medieval" assim. Não descarto a ideia, mas não espere ver tão cedo, infelizmente =/

Anônimo disse...

Nossa quanto tempo sem post, vc ainda tá vivo?

JoaoN.Z disse...

Fluttershy é minha fav, dps Pinkie pie, Rainbow Dash, Twilight, Apple Jack, Rarity.

Anônimo disse...

Cara faz um tempo do k7 q to espwrando post novo, vc ainda vai voltar a postar?

MLP Games MAD e coisas randomicamente aleatorias disse...

Ja existem 4 temporadas, vc ja pode dar nota 10? :3

Cherie Miuchu disse...

Sinceramente....nunca assisti My Little Pony..conheço por revistas, nos sites e já vi algumas partes na Tv, tudo isso pq trabalho com crianças, mas, não julgando pela história..já que não assisto, não consigo ver graça nos detalhes, pra mim parece tudo menos um pônei e também pelo fato de ser exageradamente colorido que dá até dor nos olhos, podia manter a história que tantos falam ser intrigantes mas melhorar o desenho em si, diminuir um pouco essa diversidades de cores a qual o deixa muito irreal. Me desculpem, mas a verdade é que gosto muito de desenhos com detalhes, e o que vejo hj em dia é a vontade tão grande de ganhar dinheiro que qualquer um se faz de desenhista, rabisca uma coisa qualquer e fica famoso...igual a Peppa Pig...que pra mim além do desenho disforme tem uma história sem pé nem cabeça!!!

thiago disse...

cara eu n assisto mlp pelo fato de que eu assisti um pouco e n gostei n sei se o ep q olhei era chato mas vei n sei q bug mental q faz eu gostar de CLOP!!! pqp isso vicia cara vcs ja viram o site do pokehidden? meldels q dlç vei me ajuda cara explica pq é tão bom e me diga porque o mlp desenho mesmo pode ser tão bom

Anônimo disse...

I am Clopper (°͡ ͜ʖ ͡°)